Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior

Maratona de Procrastinação (noutros termos): Episódio #4 Christine De Smedt + Mark Tompkins

Vídeo

A Maratona de Procrastinação, programada para acontecer a sete de junho, no Jardim Botânico de Lisboa, foi adiada… Ou então, trata-se disso mesmo, de algo que começa assim que é enunciado, e que continua a ser indefinidamente protelado. Fará isso parte do projecto de procrastinar? Nesse caso, uma maratona só sublinha o que já existe, mas disfarçada de planos de concretização. São afinal planos de adiamento, ou de procrastinação. Se, por motivos covídicos, o confinamento se prolonga, o encontro faz-se em modo reflexivo, em lugar de proporcionar uma festa presencial. Foram propostas oito entrevistas sobre a potência desses encontros, que estão agora disponíveis no site do TBA. Em lugar de uma maratona de procrastinação temos acesso a discursos concretos que se referem a encontros difíceis de descrever. Improvisar é o quê? Conversar? Jogar? Encontrar relações, ligações, nexos? Posicionarmo-nos? Saber fazer durar o lugar de não saber? Christine De Smedt uma das proponentes de Crash Landing com Meg Stuart e David Hernandez, nos anos 1990, faz connosco uma reflexão atual sobre os sentimentos contraditórios que tem em relação aos vários tipos de improvisação. “Na improvisação organizamos também a distração, juntando as pessoas, ou juntando as coisas que ainda não conhecemos para nos impulsionarmos para um outro nível. (…) Penso que, nesse sentido, a improvisação tem também um grande elemento de transformação” (CS). Mark Tompkins refere que “procrastinar pode ser muito positivo, desde que não nos deixemos cair no ‘modo espera’. Procrastinar pode ser apenas – ‘Bem, gosto de onde estou, porque hei-de andar por aí a fazer coisas doidas se me sinto bem aqui? Ou, quando estou a correr, porque hei-de parar ali só porque parece que devia?’ Essa é a minha ideia de procrastinação. E na vida sou bastante procrastinador, mas não no bom sentido.” (MT)

 

Entrevistas: Sílvia Pinto Coelho com Christine De Smedt + Mark Tompkins
Vídeo e som: Sara Morais
Edição de Vídeo: Sara Morais e Pedro Gancho
Produção: ORG.I.A.
Produção executiva: Marta Moreira
Coprodução: Teatro do Bairro Alto
Apoio: ICNOVA, FCSH

Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa