Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior

Brochura abril a junho 2020

Materiais Gráficos

A 11 de março dissemos, literalmente, “parem as rotativas”. A brochura da programação do Teatro do Bairro Alto para abril-junho deste ano estava na gráfica quando, por causa do novo coronavírus, os teatros começaram a fechar. Agora que se tornou evidente que essa programação não vai acontecer para já, quisemos partilhá-la convosco, registando o trabalho interrompido (artístico e não só), bem como os compromissos que assumimos.

Esta brochura é a cápsula do tempo de uma realidade alternativa, como os cachecóis mandados fazer para celebrar a conquista de um campeonato afinal perdido no último minuto (Chris Thorpe e a Mala Voadora fizeram em tempos um espetáculo sobre isto).

Este trimestre ia ser atravessado pela dança do visível e do invisível: porque os espetáculos nos ensinam a vê-los, e porque alguns dos que programámos estilhaçam o famoso “olhar masculino”; porque estavam planeadas obras no edifício que nos permitiriam, quando reabríssemos, ter de volta a sala de ensaios do TBA, e assim melhorar o trânsito que vai do trabalho invisível às várias modalidades do visível; porque é importante continuar a desmanchar as barreiras, nem sempre aparentes, que nos separam. Mal sabíamos que essas barreiras se multiplicariam, e que iríamos ficar suspensos no limbo de um “logo se vê”.

Há um subgénero artístico que consiste em anunciar espetáculos imaginários, grandes acontecimentos fictícios e outras provocações. Agora, o TBA junta o seu programa a uma imensa Primavera virtual de finais de temporada e festivais cancelados. Haverá muito para ver online, claro. Mas nos milhares de páginas que perderam a validade, há mais ainda para imaginar.

Ao público que já tinha adquirido bilhetes para os espetáculos anunciados para abril, pedimos que entrem em contacto connosco através do e-mail bilheteira@teatrodobairroalto.pt

Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa