Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
02 - 04 Dezembro
PACAP 5/Forum Dança (Curadoria João Fiadeiro)

R|EXISTÊNCIA

Entrada livre
Dança

02 - 04 Dezembro

2, 3 e 4 dezembro
quinta a sábado 19h30

Dança
Preço Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento prévio na bilheteira no próprio dia a partir das 16h (limite por pessoa 2 bilhetes)
Sala Principal

Classificação Etária:

M/6

Direção artística João Fiadeiro
Assistência de direção e Performance Márcia Lança e Daniel Pizamiglio
Performance / Participantes PACAP 5 / Forum DançaAndrei Bessa, Aline Belfort, Bárbara Cordeiro, Bartosz Ostrowski, Bruno Levorin, Carolina Canteli, Chloé Saffores, Francisco Thiago, Giovanna Monteiro, Herlandson Duarte, Jean Lesca, Katarina Lanier, Katinka Wissing, Leonardo Shamah, Leonor Lopes, Leonor Mendes, Lucas Damiani, Nazario Díaz, Nicole Gomes, Nirvan Navrin, Piero Ramella, Roberto Dagô, Rosa Sijben, Ves Liberta, Vicente Antunes Ramos
Luz / Espaço Walter Lauterer
Som Arnold Noid / Nuno Rebelo / Adriana Sá
Direção técnica Leticia Skrycky
Produção Forum Dança
Coprodução Teatro do Bairro Alto

Fotografias David-Alexandre Guéniot, com Claúdia Dias e Cláudio da Silva, Gustavo Sumpta e Rui Catalão, Aline Belfort e Rosa Sijben com participantes do PACAP 5.

Alerta! Na sequência das novas medidas de combate à Covid-19, o acesso aos eventos do TBA a partir de 1 dezembro 2021 passa a estar condicionado à apresentação de um dos seguintes comprovativos:

• Certificado Digital Covid da EU nas modalidades de Vacinação completa, ou de Testagem com resultado negativo (antigénio nas últimas 48h ou PCR nas últimas 72h) ou de Recuperação (há mais de 11 dias e menos de 180 dias).
• Comprovativo de Vacinação completa (Janssen, AstraZeneca, Moderna ou Pfizer) ou de Recuperação emitidos por países terceiros.
• Comprovativo laboratorial de testagem negativa ao SARS-CoV-2 (antigénio nas últimas 48h ou PCR nas últimas 72h).

Não são admitidos autotestes.

Crianças até 12 anos estão dispensadas de apresentação de certificado. Crianças a partir dos 12 anos estão sujeitas às mesmas regras dos adultos.

 

Condições de acesso
• Haverá medição de temperatura sem registo à entrada do espaço. É obrigatório o uso de máscara dentro do edifício antes, durante e depois das sessões
• Desinfete as mãos e adote as medidas de etiqueta respiratória
• Mantenha a distância de segurança e evite o aglomerar de pessoas
• Traga o seu bilhete de casa ou, caso tenha mesmo de comprar o bilhete no TBA, escolha o pagamento contactless por cartão de débito ou MBway.
• Coloque as máscaras e luvas descartáveis nos caixotes de lixo indicados
• Nas entradas e saídas, siga as recomendações da equipa do TBA
• Não é possível alterar o seu lugar após indicação do mesmo pela Frente de Sala.

O R que antecede a palavra existência do projeto R|EXISTÊNCIA permite que se olhe para a experiência da existência, a experiência da tecelagem dos afetos e das relações, dos atravessamentos e das colisões que criamos diariamente com o mundo (exterior e interior) à luz de conceitos como Resistência, Repetição ou Reparação. Também convoca a imagem de existência enquanto Reexistência, Reencontro e Real.

Todas estas forças coincidem nestas apresentações que fazemos agora do projeto R|EXISTÊNCIA no TBA, uma variação (uma fuga) do projeto EXISTÊNCIA, performance-investigação criada em 2002 (estreada no Centro Pompidou em Paris e no Centro Cultural de Belém em Lisboa) por João Fiadeiro, com a cumplicidade de artistas como Cláudia Dias, Rui Catalão, Gustavo Sumpta, Tiago Guedes, Ana Borralho, David Miguel, Mário Afonso, Rita Raposo, Cláudio da Silva, Márcia Lança, entre outrxs.

O conceito de “variação” ou “fuga”, tão caro ao nosso estudo da Composição em Tempo Real, é aqui levado ainda mais longe porque cada uma das apresentações será, ela própria, uma “variação da variação” (ou uma “fuga” da “variação”), permitindo que xs espectadorxs tenham a oportunidade de aceder a diferentes ângulos e perspetivas do nosso estudo. Este é o modo que encontrámos para dizer que somos múltiplxs e que o real, para ser minimamente assimilado, tem de ser experimentado a partir de diferentes perspetivas, modos e sensibilidades.

Assim, no dia 2 de dezembro apresentaremos o que temos nomeado R|EXISTÊNCIA / Dispositivo A, com uma configuração frontal, mais próxima da experiência a que convencionamos chamar black box, que tem como referência a “versão original” da peça EXISTÊNCIA e que coloca xs espectadorxs numa posição próxima da de uma testemunha que assiste à emergência de um coletivo em tempo real. É uma variação que tem a orientação da Márcia Lança (que foi uma das performers do projeto original) e a colaboração dxs performers Andrei Bessa, Aline Belfort, Bruno Levorin, Bárbara Cordeiro, Giovanna Monteiro, Katinka Wissing, Leonor Mendes, Roberto Dagô, Rosa Sijben, Vicente Antunes Ramos. Conta ainda com a participação do compositor Nuno Rebelo, que colaborou com João Fiadeiro nos anos 90 e que agora dá corpo ao som.

No dia 3 de dezembro apresentaremos o que temos nomeado R|EXISTÊNCIA / Dispositivo B, com uma configuração open space, mais próxima da experiência a que convencionamos chamar white cube, onde xs espectadorxs são convidadxs a vestir a pele de “visitantes”. É uma variação que tem a orientação de Daniel Pizamiglio e a colaboração dxs performers Bartosz Ostowski, Carolina Canteli, Jean Lesca, Leonor Lopes, Lucas Damiani, Nazário Díaz, Nicole Gomes e Ves Liberta. Conta ainda com a colaboração do compositor Arnold Noid Haberl, um dos responsáveis pela composição sonora do EXISTÊNCIA original.

Por fim, no dia 4 de dezembro, apresentaremos o que temos nomeado R|EXISTÊNCIA / Dispositivo C, com uma configuração próxima da experiência da visita ao estúdio (da visita ao estudo), colocando x espectadorx na posição de voyeur de uma prática que estuda a prática que estuda a prática que estuda…  É uma variação que tem a orientação de João Fiadeiro e a colaboração dxs performers Chloé Saffores, Francisco Thiago, Herlandson Duarte, Katarina Lanier, Leonardo Shamah, Nirvan Navrin e Piero Ramella. Conta ainda com a composição sonora da Adriana Sá, com quem Fiadeiro colabora pela primeira vez.

As três apresentações têm ainda a participação de Walter Lauterer (colaborador original do EXISTÊNCIA) na criação dos espaços e composição em tempo real da luz; a colaboração de Leticia Skrycky e Santiago Rodriguez Tricot nos desenhos de luz e na direção técnica; e da filósofa, bailarina e compost-humanist Emma Bigé que, depois de ter passado dois meses com xs participantes do PACAP em trabalhos à volta de textos, tem agora, nestas apresentações finais, uma posição de observadora externa.

 

PACAP 5

 

2 de dezembro

Orientação e Performance Márcia Lança
Composição em Tempo Real / Performance Andrei Bessa, Aline Belfort, Bruno Levorin, Bárbara Cordeiro, Giovanna Monteiro, Katinka Wissing, Leonor Mendes, Roberto Dagô, Rosa Sijben, Vicente Antunes Ramos (Participantes PACAP 5/Forum Dança)
Espaço e desenho de luz Walter Lauterer
Música Nuno Rebelo
Direção técnica Leticia Skrycky e Santiago Rodriguez Tricot
Produção Forum Dança
Coprodução Teatro do Bairro Alto

 

3 de dezembro

Orientação e Performance Daniel Pizamiglio
Composição em Tempo Real / Performance Bartosz Ostrowski, Carolina Canteli, Jean Lesca, Leonor Lopes, Lucas Damiani, Nazario Díaz, Nicole Gomes, Ves Liberta (Participantes PACAP 5/Forum Dança)
Espaço Walter Lauterer
Desenho de som Arnold Noid
Desenho de luz Walter Lauterer e Leticia Skrycky
Direção técnica Leticia Skrycky e Santiago Rodriguez Tricot
Produção Forum Dança
Coprodução Teatro do Bairro Alto

 

4 de dezembro

Orientação e Performance João Fiadeiro
Composição em Tempo Real / Performance Chloé Saffores, Francisco Thiago, Herlandson Duarte, Katarina Lanier, Leonardo Shamah, Nirvan Navrin, Piero Ramella (Participantes PACAP 5/Forum Dança)
Espaço Walter Lauterer
Música Adriana Sá
Desenho de luz Walter Lauterer e Leticia Skrycky
Direção técnica Leticia Skrycky e Santiago Rodriguez Tricot
Produção Forum Dança
Coprodução Teatro do Bairro Alto

O PACAP é um programa de formação do Forum Dança, com uma duração que varia entre os 4 e os 9 meses, dirigido a profissionais e estudantes de áreas artísticas que investem num período de experimentação avançada, conciliando a investigação, a criação e a apresentação ao público.  Em cada edição é convidado um artista para fazer a sua curadoria. O PACAP 5, com curadoria do coreógrafo João Fiadeiro, centra-se na pergunta “Como não-saber juntos?”. O desafio é resistir à tentação de lhe responder e repeti-la de ângulos, em escalas e com intensidades diferentes, para que surjam distintas formulações, posições e modos de estar. Será entre essas diferenças que o comum aparecerá. O nosso trabalho é estar presentes.

R|EXISTÊNCIA, primeira apresentação pública do PACAP 5, retoma a experiência de Existência, que Fiadeiro estreou em 2002 no Centro Georges Pompidou. Colocando os performers diante de um público sem qualquer tipo de partitura, recusava ao mesmo tempo a ideia de que se tratava de uma improvisação: era uma Composição em Tempo Real, ferramenta desenvolvida por Fiadeiro até hoje. Existência movia-se na fronteira entre processo e produto, obra e ensaio, ação e pensamento. É essa hibridez que se convoca agora com esta reprise, não para repetir o Existência, mas para voltar à sua dimensão irredutível: a experiência do desconhecido, do inacabado, do inesperado. A experiência da existência.

 

Cada apresentação será uma variação (uma fuga) do projeto Existência. Por isso a partilha ganha se puderem ver pelo menos duas das três apresentações. É o modo que temos de dizer que somos múltiplos e que o real só pode ser minimamente assimilado se for visto e vivido de diferentes perspetivas. Se só forem ver uma das apresentações também terão acesso a esse múltiplo, claro, mas terão que fazer um esforço adicional, porque ele estará diluído e camuflado nas fronteiras e nas margens do visível.

 

João Fiadeiro

 

 

Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa