Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
17 Outubro
Mariana Pinho & Carolina Borges

Mark Fisher: Ghosts Of My Life: exercício sonoro

Entrada livre
Discurso
Mark Fisher

17 Outubro

dom 17 out 19h30

Discurso
Mark Fisher
Preço Entrada livre (sujeita à lotação) mediante inscrição prévia até 14 outubro para bilheteira@teatrodobairroalto.pt
Palco da Sala Principal
Duração 2h

Apoio: IHC, FCSH

O IHC é financiado por fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Imagem Bruno Caracol

Condições de acesso
• Haverá medição de temperatura sem registo à entrada do espaço. É obrigatório o uso de máscara dentro do edifício antes, durante e depois das sessões
• Desinfete as mãos e adote as medidas de etiqueta respiratória
• Mantenha a distância de segurança e evite o aglomerar de pessoas
• Traga o seu bilhete de casa ou, caso tenha mesmo de comprar o bilhete no TBA, escolha o pagamento contactless por cartão de débito ou MBway.
• Coloque as máscaras e luvas descartáveis nos caixotes de lixo indicados
• Nas entradas e saídas, siga as recomendações da equipa do TBA
• Não é possível alterar o seu lugar após indicação do mesmo pela Frente de Sala.

Nas páginas iniciais de Realismo Capitalista, Mark Fisher perguntava: “Durante quanto tempo poderá uma cultura persistir sem o novo? O que é que acontece se a juventude perder a capacidade de surpreender?” Ghosts of my life – Writings on depression, hauntology and lost futures, publicado em 2014 (mas coligindo textos de crítica musical escritos pela mesma altura, ou até antes de Realismo Capitalista), lidava precisamente com este tipo de ansiedade, específica do capitalismo tardio. Na evolução de uma cultura musical que se tornou incapaz de criar o “abalo da novidade”, Fisher deteta os sintomas de um mal-estar cultural: “poderá dar-se o caso de o futuro apenas encerrar repetição e variação dentro do mesmo”.

Partindo, entre outros, de Ghosts of My Life…,, esta sessão, imaginada pela investigadora Mariana Pinho e por Carolina Borges, propõe um exercício sonoro de colagem, mixagem, sampling e conversa em direto, navegando livremente pelos temas abordados por Fisher: a teia de relações entre capitalismo, doença mental, cultura, cinismo; entre futuros ainda para acontecer e a nostalgia que os articula e limita. Os medium-objeto em questão incluirão a música (tanto abordada por Fisher), entrevistas, diálogos de filmes e séries, notícias, etc. A sessão será emitida em direto, em colunas distribuídas pelo espaço.

Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa