Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
04 Março
Carlos Alvarenga, Esmael Graça, Ivone Rodrigues, Lucinda Correia, Luísa Sol, Paula Cardoso e Sara Goulart

Espaços mentais / Espaços reais – O arquivo digital sobre o Bairro do Alto dos Barronhos e os modos de o habitar

Entrada livre (sujeita à lotação)
Discurso

04 Março

sábado 16h

Discurso
Preço Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento prévio de bilhete (máximo de 2 por pessoa) na bilheteira no próprio dia a partir das 15h
Sala Manuela Porto
Duração 2h

Organização
efabula
Curadoria e Direção Artística
Luísa Sol
Comunicação e Produção
Leonor Andrade
Fotografias
António Gonçalves, Bruno Gonçalves, Carlos Alvarenga, Diana Teixeira, Eduino Gonçalves, Esmael Graça, Gilberto Pereira, Nancy Martins
Impressão de Fotografias
Equality Vector
Parcerias
Bairros Saudáveis, BUALA, CES – Centro de Estudos Sociais / Universidade
de Coimbra, Manicómio, Teatro do Bairro Alto, Vitruvius Fablab / ISCTE
Apoio
República Portuguesa / Ministério da Cultura Direção-Geral das Artes

 

Contrariamente ao que foi anunciado, Sandro Resende não estará presente por indisponibilidade de agenda

 

Tudo começa com o corpo no espaço: 910 fogos, 2730 moradores estimados. O que é habitar um bairro social? Como é que a arquitetura delineia a apropriação emocional que humaniza o espaço? E como potencia dificuldades, resistências, esforços e lutas? Como fomenta o conforto e a felicidade? E como estigmatiza? Contando com o apoio do programa governamental Bairros Saudáveis, lançado durante a pandemia, 910 Fogos envolveu a comunidade local do bairro do Alto dos Barronhos, o maior bairro social do concelho de Oeiras, num conjunto de ações participativas em torno da ligação entre Arquitetura e Saúde Mental – abordando criticamente a relação casa-bairro-cidade – e realizou um ciclo de debates. Questionou-se o que é habitar um bairro social e transformar o espaço público – quatro praças – num espaço de redefinições críticas sobre aqui- lo que é considerado bem-estar e qualidade de vida.

A apresentação pública do arquivo digital Espaços Mentais / Espaços Reais serve de mote a uma conversa aberta entre moradores, arquitetas, psicólogas, antropólogas, dinamizadoras comunitárias, sociólogas, artistas, investigadoras e quem quiser aparecer.

Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa