Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
08 Abril - 03 Junho
Sílvia Pinto Coelho com Lília Mestre

Escola de Procrastinação: Grupo de Estudo online

Discurso
Programa Digital

08 Abril - 03 Junho

Grupo de Leitura
8 e 22 abril, 6 e 20 maio, 3 junho 18h

Conversa
Grupo de leitura
Duração 2h30

Discurso
Programa Digital
Preço Inscrevam-se previamente para receberem os textos a tratar no Grupo de Estudo: riainvestigacaoartistica@gmail.com
Sala online
Duração 2h30

Sílvia Pinto Coelho é coreógrafa e investigadora no ICNOVA e professora auxiliar convidada na FCSH. Desde 1996 coreografa e participa em processos de pesquisa, de pedagogia e em filmes com colaboradores de várias áreas.

Lília Mestre é artista, performer, coreógrafa e investigadora residente em Bruxelas. Trabalha sobretudo em processos colaborativos. É cocuradora e coordenadora da a.pass (advanced performance and scenography studies), uma plataforma para práticas de pesquisa artística.

No Zoom do TBA: https://zoom.us/j/7723662478
Inscrevam-se previamente para receberem os textos: riainvestigacaoartistica@gmail.com

 

Dizemos PROCRASTINAÇÃO como quem diz PERSISTÊNCIA.

Persistência da atenção numa tarefa a cumprir.

Dizemos PROCRASTINAÇÃO como quem diz IMPROVISAÇÃO.

A ginástica de um instinto conquistado ao “tempo de trabalho”.

Dizemos ESCOLA como quem diz ESCOLHA.

Pondo a hipótese de uma escola de liberdade.

ESCOLA de liberdade de ESCOLHA?

A possibilidade de encontro mudou. A Procrastinação ficou, de repente, na ordem do dia. Pro-cras-tinar passa a ser também usado no sentido literal de a-diar.

O Grupo de Estudo da Escola de Procrastinação redireciona, assim, a sua atenção, para a arte de adiar ativamente e não apenas a arte de aceitar os improvisos do pensamento artístico.

Além do papel que a procrastinação pode ter em processos criativos, de improvisação e de composição, abrimos o leque de ESCOLHA. Abrandar no terreno da criação e da investigação pode passar por reconhecer que há um processo rico em invenção de desconhecido no ato de protelar, de fazer durar? Como transformar o constrangimento em processo de emancipação?

O Grupo de Estudo irá ocupar-se do espaço de encontro para ler e pensar o tema, no contexto da criação e da investigação: quinzenalmente às quartas-feiras a partir de abril.

O grupo será aberto à participação mediante inscrição.

 

Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa