Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
02 - 31 Março
Isabel Brison

Ditas e Desditas da Estatuária Lisbonense

Discurso
Programa Digital

02 - 31 Março

Primeiro lançamento: 2 março 2021
Segundo lançamento: junho 2021
Último lançamento: outubro 2021

ditasedesditas.teatrodobairroalto.pt/

Discurso
Programa Digital
Preço Entrada Livre
Website Ditas e Desditas

Isabel Brison estudou e iniciou a sua carreira artística em Lisboa, tendo-se mudado para Sydney em 2014, onde agora trabalha primariamente em programação web. Licenciada em Escultura pela Universidade de Lisboa, e Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa, o seu trabalho foi recentemente exposto na coletiva Fiction and Fabrication in Post-Digital Architectural Photography (2019) no MAAT, Lisboa.

Misturando acontecimentos históricos com narrativas ficcionais, Ditas e Desditas da Estatuária Lisbonense reúne um conjunto de histórias centradas em monumentos e conjuntos escultóricos de Lisboa.
Funcionando como uma série online, é apresentada sob a forma de páginas web, compostas de texto, imagens fotográficas em maior ou menor grau manipuladas e ligações para fontes bibliográficas e outros recursos. Trata-se de um trabalho lúdico, com aspetos deliberadamente informativos, sem se pretender esgotar nestes.

A maioria das peças examinadas foram construídas durante o Estado Novo; algumas são anteriores e outras posteriores. O título é algo impreciso pois, embora se aborde maioritariamente de estatuária, uma ou outra escultura abstrata é também referida. Mais do que as esculturas em si, é a forma como ocupam e se relacionam com o espaço em que se encontram, e como nos relacionamos com elas, o motivo central de todas as histórias.

Há monumentos que são do seu tempo, outros que sobreviveram a um tempo que já não existe, outros ainda que não se consegue exatamente ler a que tempo pertencem, mas todos dizem algo sobre o tempo em que nos encontramos — pelas escolhas em os manter ou retirar do lugar, pela forma como os tratamos ou deixamos ruir. A seleção das esculturas a tratar nesta série reflete uma preferência pessoal: muitas outras histórias, reais ou imaginárias, podiam ser contadas.

A série abre com uma visita a Belém, onde encontramos vestígios da Exposição do Mundo Português de 1940 no desenho da Praça do Império, e observamos o que mudou desde então. Visitamos também duas esculturas que foram retiradas dos seus lugares na sequência do 25 de Abril de 1974, e acompanhamos a sua história até aos dias de hoje.

Episódios subsequentes levar-nos-ão do Chiado dos poetas até ao antigo polo industrial da Damaia, passando por outro espaço monumental no centro da cidade: o Parque Eduardo VII.

Escolhendo focar-me narrativamente no passado recente, e estudando peças mais e menos conhecidas, mais e menos polémicas, mais e menos politicamente relevantes, espero contribuir produtivamente para algum debate em torno destes objetos de funções decorativas, pedagógicas e celebratórias com os quais partilhamos o nosso espaço.

 

Isabel Brison

A estatuária de rua é ignorada diariamente por milhares de transeuntes. Figuras estáticas, permanentes, do passado, obsoletas, fazem parte da mobília, nem damos por elas. No entanto elas, de certo modo, vivem. Nascem de encomendas ou de subscrição pública, são sensíveis à poluição, ao vandalismo e às mudanças de regime. Por vezes, mudam de casa ou são obrigadas a retirar-se. Raramente morrem por completo. E na sua vida refletem, de certo modo, a forma como nós vivemos. Neste projeto, Isabel Brison cria um website que revela as histórias dessa mesma estatuária.

 

Clique aqui para aceder a Ditas e Desditas da Estatuária Lisbonense

Espetáculo - Ditas e Desditas da Estatuária Lisbonense

06 - 31 Outubro
Isabel Brison

Ditas e Desditas da Estatuária Lisbonense

Discurso
Programa Digital

Espetáculo - O Monumento da Praça das Águas Livres

09 Outubro
Isabel Brison e Nuno Rodrigues de Sousa

O Monumento da Praça das Águas Livres

Discurso
Programa Digital

Espetáculo - A Erótica do Explícito

17 Outubro
Felipe Ribeiro

A Erótica do Explícito

5€
Discurso

Espetáculo - Mark Fisher: Ghosts Of My Life: exercício sonoro

17 Outubro
Mariana Pinho & Carolina Borges

Mark Fisher: Ghosts Of My Life: exercício sonoro

Entrada livre
Discurso
Mark Fisher

Espetáculo - Plano Nacional das Artes: entre a cultura e a educação

20 Outubro
Paulo Pires do Vale com Emília Brederode Santos e Susana Duarte

Plano Nacional das Artes: entre a cultura e a educação

Entrada Livre
Discurso

Espetáculo - Sarar

30 Outubro
Sara Goulart

Sarar

5€
Discurso

Espetáculo - Performance in an Age of Precarity

01 Novembro
Maddy Costa / Andy Field

Performance in an Age of Precarity

Histórias do Experimental
Discurso
Programa Digital

Espetáculo - Experimental Theatre in former Yugoslavia – a case study of the performance Pupilija, papa Puplo and the Pupilceks and its reconstructions

29 Novembro
Janez Jansa

Experimental Theatre in former Yugoslavia – a case study of the performance Pupilija, papa Puplo and the Pupilceks and its reconstructions

Histórias do Experimental
Discurso
Programa Digital

Espetáculo - Mark Fisher: O espectro de um mundo que podia ser livre

04 Dezembro
Nuno Leão, Mariana Pinho & convidados

Mark Fisher: O espectro de um mundo que podia ser livre

Entrada Livre
Discurso
Mark Fisher

Espetáculo - Lisboa Ano Zero: olhares fotográficos 2015-2021

18 - 19 Dezembro
Catarina Botelho, David Guéniot & convidados

Lisboa Ano Zero: olhares fotográficos 2015-2021

Entrada Livre
Discurso
Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa