Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
25 - 26 Novembro
Dana Michel

CUTLASS SPRING

12€
Dança
TBA no Lux

25 - 26 Novembro

qua 25 novembro 21h
qui 26 novembro 19h

Preço 12€
Menores de 25 anos: 5€

1.º Piso do Lux Frágil
Duração 60min

Classificação Etária:

M/16

Criação e interpretação Dana Michel

Dinamizadores artísticos Ellen Furey, Peter James, Mathieu Léger, Heidi Louis, Roscoe Michel, Karlyn Percil, Yoan Sorin, Alanna Stuart

Consultor de som David Drury

Desenho de luz e Direção técnica Karine Gauthier

Produtora Dana Michel

Produção executiva Par B.L.eux

Distribuição Key Performance, Anna Skonecka e Koen Vanhove

Residências artísticas Centre Chorégraphique National d’Orléans, National Arts Centre, CounterPulse, Dancemakers, da:ns lab, Galerie du Dourven – Passerelle Centre d’art

contemporain, Kunstenfestivaldesarts, PAF – Performing Arts Forum, Par B.L.eux, Usine C, Reykjavík Dance Festival, Tanzhaus Zurich

Apoio financeiro Canada Council for the Arts, Conseil des arts et des lettres du Québec

Apoio Visiting Dance Artist Program, a joint initiative of the National Arts Centre and the Canada Council for the Arts

Coprodução BY Arsenic – Centre d’art scénique contemporain, Rosendal Teater, Black Box Teater, Centre Chorégraphique National d’Orléans, National Arts Center, Festival TransAmériques, Julidans, Kunstenfestivaldesarts, Montpellier Danse, Moving in November

Dana Michel é artista associada da Par B.L.eux

Fotografias Jocelyn Michel

 

CUTLASS SPRING é apresentado no Alkantara Festival em Portugal em parceria com o Teatro Municipal do Porto.

 

Inserido no ALKANTARA FESTIVAL

O Alkantara Festival é um festival internacional de dança, teatro, performance e encontros na cidade de Lisboa.

No Alkantara Festival apresentamos espetáculos e projetos que experimentam formatos, no cruzamento com diferentes práticas artísticas e de conhecimento. No programa do festival participam artistas, de diversas proveniências, que dialogam com questões urgentes nas sociedades contemporâneas. A partir de 2020 o Alkantara Festival passa a acontecer anualmente, em novembro. Cada edição do Alkantara Festival inicia um percurso com encontros e atividades — no Espaço Alkantara — que aprofundam a relação com artistas do festival, as suas práticas e as questões que os seus projetos levantam.

Condições de acesso TBA no Lux

  • O acesso ao Lux Frágil é para M/16
  • É obrigatório o uso de máscara dentro do edifício antes, durante e depois das sessões
  • Desinfete as mãos e adote as medidas de etiqueta respiratória
  • Mantenha uma distância de segurança de 2 metros e evite o aglomerar de pessoas
  • Traga o seu bilhete de casa ou, caso tenha mesmo de comprar o bilhete no Lux Frágil, escolha o pagamento contactless por cartão de débito ou MBway.
  • Coloque as máscaras e luvas descartáveis nos caixotes de lixo indicados
  • Nas entradas e saídas, siga as recomendações da equipa do Teatro e do Lux Frágil
  • Devido às indicações da Direção-Geral de Saúde, não é possível entrar na sala após o início da sessão ou alterar o seu lugar após indicação do mesmo pela Frente de Sala.
Comprar
Bilhetes Bilhetes Bilhetes Bilhetes

Ela não está presente na pornografia deles. Não a encontramos nos seus erotismos.

Ela nem sequer faz parte do seu próprio mundo de fantasia.

CUTLASS SPRING é o que sexo pode significar para mim neste momento.

Deambularei dentro de uma questão: como posso identificar a minha identidade sexual no seio de uma multiplicidade de identidades complementares e aparentemente contraditórias – enquanto intérprete, mãe, filha, amante, estranha? Traçarei uma educação sexual – com todas as suas encarnações, fabricações e dissociações. Seguirei essa trajetória até à forma menos explícita de pornografia, para descobrir o que refreio e o que torno explícito.

Ela venderá o corpo e todas as muitas coisas que fazem parte da sua pessoa. Ela dar-se-á conta do que fica nela para contemplação sexual. Avançando gradualmente em direção à ausência de censura, envolvendo o potencial infinito dos objetos quotidianos, CUTLASS SPRING é simultaneamente um manifesto e uma reflexão acesa, uma etnografia da compreensão sexual e uma arqueologia do desejo.

 

Dana Michel & Michael Nardone

Comprar
Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa