Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
18 - 22 Janeiro
João Estevens

C:\>how2become (data) & dissolve_into: ‘tears’

Espetáculo transmédia em 4 capítulos
Artes Performativas

18 - 22 Janeiro

terça a sábado 19h30

Este espetáculo é transmedia e decorre em quatro fases distintas. Apenas o público que adquira bilhete até 17 dezembro 2021 poderá usufruir da experiência completa.
No espetáculo, fuma-se em cena, há fumo e uso de luzes estroboscópicas (strobe).

Artes Performativas
Preço 12€
Menores de 25 anos: 5€
Sala Principal
Duração 90 min.

Classificação Etária:

M/16

Direção artística e performance João Estevens
Cocriação e performance Francisco Belard, João Abreu, Paula Sá Nogueira e Paulo Pascoal
Ambiente sonoro e sonoplastia Miguel Lucas Mendes
Animação 3D S4RA
Apoio dramatúrgico Ana Veiga Riscado
Desenho de luz Miloš Vjukovic
Design Marco Balesteros
Vídeo João Cristóvão Leitão
Assistência de vídeo e de produção André Picardo
Website Jules Barbier e Joana Sousa
Produção Associação Cultural Rabbit Hole
Difusão Mikado Blue
Coprodução Teatro do Bairro Alto e Teatro Viriato
Apoio financeiro República Portuguesa – Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes, Open Access – Creative Europe

Apoios 5ACLUB, Cão Solteiro, Polo das Gaivotas | Câmara Municipal de Lisboa, Rua das Gaivotas 6/Teatro Praga
Agradecimentos
Daniel Pereira, Mariana Sá Nogueira, Paula Cunha

Alerta! Na sequência das medidas de combate à Covid-19, para assistir aos eventos no TBA precisa de apresentar um dos seguintes comprovativos:

• Certificado Digital Covid da EU nas modalidades de Vacinação completa, ou de Testagem com resultado negativo (antigénio nas últimas 48h ou PCR nas últimas 72h) ou de Recuperação (há mais de 11 dias e menos de 180 dias).
• Comprovativo de Vacinação completa (Janssen, AstraZeneca, Moderna ou Pfizer) ou de Recuperação emitidos por países terceiros.
• Comprovativo laboratorial de testagem negativa ao SARS-CoV-2 (antigénio nas últimas 48h ou PCR nas últimas 72h).

Não são admitidos autotestes. Crianças até 12 anos estão dispensadas de apresentação de certificado. Crianças a partir dos 12 anos estão sujeitas às mesmas regras dos adultos.

Condições de acesso
• Haverá medição de temperatura sem registo à entrada do espaço.
• É obrigatório o uso de máscara dentro do edifício antes, durante e depois das sessões
• Desinfete as mãos e adote as medidas de etiqueta respiratória
• Mantenha a distância de segurança e evite o aglomerar de pessoas
• Traga o seu bilhete de casa ou, caso tenha mesmo de comprar o bilhete no TBA, escolha o pagamento contactless por cartão de débito ou MBway.
• Coloque as máscaras e luvas descartáveis nos caixotes de lixo indicados
• Nas entradas e saídas, siga as recomendações da equipa do TBA
• Não é possível alterar o seu lugar após indicação do mesmo pela Frente de Sala.

Comprar
Bilhetes Bilhetes Bilhetes Bilhetes

 

  1. Costuma lembrar-se dos seus sonhos?
  2. Já fez alguma cirurgia?
  3. Que relação tem com a comida?
  4. Para que período temporal gostaria de se transportar agora mesmo?
  5. Qual foi o seu primeiro animal de estimação?
  6. A que comunidade gostaria de pertencer?
  7. O que é incapaz de tolerar?
  8. Sofre de hiperextensão?
  9. 7×9?
  10. Como reage a surpresas?
  11. Qual foi a informação mais aleatória que já descobriu online?
  12. As deformações perturbam-na?
  13. Consegue dizer o seu nome completo ao contrário?
  14. Numa situação de perigo e estando em grupo, o seu bem-estar incide em si ou no grupo?
  15. Imagine que tem de vender este teatro. Como conquistaria o interesse de uma compradora?
  16. Porque é que as lojas que estão abertas 24h têm fechadura?
  17. O que lhe faz sentir mais prazer?
  18. Teria um avatar filtrado ou preferiria uma versão mais autêntica de si mesma?
  19. Como transformaria um não num sim?
  20. Está contente com o nariz que tem?
  21. Pense numa pessoa conhecida particularmente presunçosa ou prepotente. (Pausa) Que canção a colocaria a cantar num karaoke?
  22. Relativamente a doenças, gosta de ser devorada ou dá luta?
  23. Descreva o que está a sentir neste preciso momento, física e emocionalmente.
  24. Porque é que o carro dos bombeiros é vermelho?
  25. Descreva os efeitos que mais aprecia na sua droga de eleição.
  26. Com que pé chuta a bola?
  27. Ketchup. Maionese. Mostarda. Queijo. Fiambre. Manteiga. Pão bimbo. Polpa de tomate. Continue.
  28. De que forma é que a consciência da simulação está presente na sua vida?
  29. Que teoria da conspiração lhe parece ser bastante lógica?
  30. Se não tivesse medo, como seria a sua vida? (Pausa) Estaria aqui agora?
  31. O que costuma captar no seu dia a dia?
  32. Descreva o contexto socioeconómico da sua infância.
  33. Descreva o seu dia de hoje até chegar a este momento.
  34. Preferia perder primeiro o pai ou a mãe?
  35. Considera que há afirmações que são, em si, injustificáveis?
  36. Usaria um chip para carregar-se em postos de abastecimento públicos?
  37. Quando é invadida por um texto, sente-se devassada?
  38. Sabe como espremer o intestino de um avatar?
  39. Cara de rico/pobre.
  40. Porque é que não faz aquilo que sabe que deveria fazer?
  41. Qual foi a coisa mais difícil com que teve de lidar durante o seu crescimento?
  42. Está com liquidez para me emprestar 100€? (Pausa) Tem MBWay?
  43. O que a faz sair da cama?
  44. Vê melhor com o olho esquerdo ou com o direito?
  45. Em que é que acredita?
  46. Enumere o máximo de revoluções de que se lembre. (Pausa) O que é para si uma revolução?
  47. Dê um exemplo detalhado da sua profunda incapacidade.
  48. Qual a primeira figura pública pela qual desenvolveu obsessão?
  49. Qual considera ser a sua predisposição para engajar em comportamentos violentos?
  50. Está ciente das suas ascendências geográficas? Liste-as.
  51. Se só pudesse comer uma coisa até ao final da sua vida, o que seria?
  52. Com que idade fez a sua primeira infância?
  53. O que imagina para o futuro do mundo, a curto, médio e longo prazo?
  54. Alguma vez leu o código do trabalho? (Pausa) Em caso afirmativo, há algum artigo que queira destacar?
  55. Diga uma palavra porca, baixinho e muito lentamente. Agora diga-a bem alto.
  56. Se adiássemos esta digitalização por mais um dia, o que faria com esse dia extra?
  57. Bota Botilde. Isto diz-lhe alguma coisa? E Topo Gigio?
  58. Cara de nada.
  59. Classismo, racismo, sexismo, misoginia, transfobia, capacitismo, idadismo, eurocentrismo, antropocentrismo, etc.; de qual destas seria mais facilmente acusada?
  60. Qual o seu osso mais saliente?
  61. Quando lhe dói, é onde?
  62. Se tivesse de abdicar de uma pessoa do grupo, qual seria e porquê?
  63. Sabe qual é a resposta numérica à vida, ao universo, a tudo?
  64. Qual é a sua ideia de família? Consegue falar um pouco sobre a sua família?
  65. Que livro levaria consigo para uma guerra? Justifique.
  66. Já teve alguma experiência paranormal? (Pausa) Quer partilhá-la?
  67. Como descreveria o seu posicionamento ideológico?
  68. Que elementos seriam fundamentais para uma replicação fidedigna da sua identidade?
  69. O que lhe causa maior excitação?
  70. Que marca de snack levaria para a fila da guilhotina?
  71. Cara de não percebi a piada, mas vou fingir que percebi.
  72. Em que circunstâncias é – ou seria – capaz de matar um animal? Identifique o animal em questão.
  73. Porque é que os ringues de boxe são quadrados?
  74. Qual a peça de roupa que mais gosta de vestir?
  75. Já explorou alguém? Em caso afirmativo, em que termos? (Pausa) E o contrário?
  76. Deus existe?
  77. Se uma pessoa de personalidade multipolar ameaçar matar-se, está a ser suicida, refém, ou agressora?
  78. Simule um ataque de riso.
  79. Do que mais precisa neste mundo?
  80. A morte: encantamento ou pesar?
  81. Sofre de alguma condição médica? Como descreveria os sintomas que experiencia?
  82. Defina crueldade digital.
  83. Cara de morta.
  84. Qual o seu gesto mais comum quando anda pelas ruas?
  85. Tem laivos de pensamento muito similares aos de algum animal? (Pausa) Porquê?
  86. Cara de pau.
  87. Considera-se uma pessoa inteligente? Dê-me um exemplo que prove a resposta que acabou de dar.
  88. Sofre de alguma doença?
  89. Cara afogueada.
  90. Cara de pessoa de esquerda, centro, direita.
  91. Mostre a posição que faria na sua primeira capa da Vogue.
  92. Buster Keaton?
  93. Sente necessidade de um pedido de desculpas?
  94. Acredita na alma? Como descreveria a sua?
  95. Vê melhor de algum dos olhos?
  96. Cara de robot.
  97. Quais são as suas aspirações?
  98. Sente honestamente que, até ao momento, conseguiu amar o que quer que seja?
  99. Diga uma personagem histórica com que se identifique.
  100. Preferia controlar as suas emoções, ou controlar as emoções das outras?
  101. Tem algum mantra? Se sim, qual?
  102. O que mudaria no seu corpo?
  103. Chora muito? Porquê?
  104. Se pudesse eliminar um lugar-comum, qual escolheria?
  105. Como seria a sua vida se se tornasse no seu pensamento mais recorrente?
  106. Ponha um braço no ar. Vire a cabeça para o lado que desejar. Agora levante um joelho. Sabe o efeito dessa asana?
  107. Como descreveria o seu couro cabeludo?
  108. Cara de frio.
  109. Sente-se mais quadrada ou bicuda?
  110. Carinha laroca.
  111. Qual foi o período mais longo que esteve sem trabalho? (Pausa) Porque acha que aconteceu?
  112. Que filme pensa ter sido o seu primeiro no cinema? O que se lembra dessa experiência?
  113. Distingue real e virtual?
  114. Descreva, precisamente ao contrário, o que um veículo a motor faz.
  115. Cara enfastiada.
  116. Cara de perdi tudo na vida.
  117. Qual o primeiro sítio na internet que se lembra de ter visitado?
  118. Faça uma pequena lista de supermercado de uma pessoa ficcional. Inclua itens comuns que nunca compraria para si.
  119. Cara de artolas.
  120. O que é que fica mais saboroso em receitas de carnes assadas, uma ave ou um mamífero? (Pausa) E na sua família, ou círculo de amigos próximos, há mais enterros ou cremações?
  121. Prefere medicação oral ou injetável?
  122. O que é uma pergunta?
  123. Procure lembrar-se de um brinquedo da sua infância do qual gostava particularmente. Como o descreveria?
  124. O que há de privado na sua vida privada?
  125. Se só pudesse comer um alimento para sempre, qual seria?
  126. Caso pudesse libertar-se de alguma coisa na sua vida, o que seria?
  127. Se pudesse escolher uma parte do corpo de uma pessoa do grupo, qual seria e porquê?
  128. Salmonetes ou petinga?
  129. Apesar da sua idade, de que hábito invulgar não se consegue ver livre?
  130. Porque é que apenas certas drogas são ilegais?
  131. Como auto-identifica a sua expressão de género?
  132. Branco ou preto?
  133. Descreva um cheiro que a remeta para uma memória.
  134. E vícios? Enumere-os.
  135. Que defeito levaria consigo para qualquer outro universo?
  136. Pense numa canção pop internacional. Vá traduzindo os versos, por ordem, para português. Pare quando não conseguir mais.
  137. O que acha que está para além das propriedades visíveis dos dispositivos tecnológicos?
  138. Se um regime sanguinário me oferecesse um lugar confortável… Complete a frase.
  139. Se pudesse voltar atrás na sua vida, que momento escolheria e porquê?
  140. Diga uma coisa completamente ordinária.
  141. Para que ponto geográfico gostaria de se transportar agora mesmo?
  142. Está numa sala com três caixas. Uma é verde, outra amarela, e outra castanha. Que objeto esperaria encontrar ao abrir cada uma delas?
  143. Descreva o primeiro telemóvel que teve.
  144. Costuma adormecer em eventos? (Pausa) Se pudesse escolher um evento para adormecer qual seria?
  145. Como faria parte de uma revolução?
  146. Numa situação ideal em que tudo fosse possível, seria possível haver alguma coisa impossível?
  147. Tamanho do seu braço em polegadas.
  148. Como descreveria o trabalho de uma atriz digital?
  149. Como é que se diz adeus?
  150. Que sintomas experiencia quando sente nervosismo?
  151. O que vê de original em si?
  152. Como reagiria se nascesse num corpo morto?
  153. Nasceu de parto natural, cesariana ou assim assim?
  154. Que conselho daria a um outro utilizador humano em vias de digitalização?
  155. Qual é a sua primeira memória?
  156. Incomoda-se com as pessoas que fazem as aspas no ar?
  157. Quando está em grupo, como reage à presença de pessoas com uma personalidade dominante?
  158. Descreva a sua última performance.
  159. Pense numa canção portuguesa. Pode ou não ser de um anúncio. Cante-a traduzida para inglês.
  160. Qual é a sua posição favorita para dormir?
  161. Qual é a sua relação com uma ideia de coletivo?
  162. Alguma vez teve um sonho lúcido?
  163. Partir um pé direito. Como e quando?
  164. Pertence a alguém?
  165. Como pode saber se alguém está a chorar debaixo de água?
  166. Na sua opinião, porque é que as pizzas redondas são entregues em caixas quadradas?
  167. Quando é que se apercebeu que o seu corpo pertence ao Estado?
  168. Misture dois provérbios populares.
  169. Em que posição se sente mais confortável durante a maior quantidade de tempo?
  170. Cara de drogada.
  171. Cara de quem viu uma celebridade na rua e não é como na TV, parece que tem a cara toda derretida.
  172. Como imagina o seu corpo morto?
  173. Porque é que as pessoas sonham?
  174. Diria que é uma pessoa convencional? (Pausa) Em que medida?
  175. O que conscientemente lhe falta aprender?
  176. Faça uma lista com 5 palavras inventadas.
  177. Há algum pertence material que lhe custe particularmente deixar para trás?
  178. O que é o essencial para si?
  179. Dê um exemplo de uma boa pergunta.
  180. Depois de tomar banho, o que veste primeiro?
  181. Que pensamento a arrebata?
  182. Faça aaaaaah com a língua de fora, diga onde sente a vibração na garganta e toque com a mão esquerda!
  183. Que número proibiria?
  184. Quem foi a primeira pessoa que conheceu a falecer?
  185. Já tentou tocar com a testa nos joelhos? Tente, se quiser.
  186. Diga uma expressão ou frase comum que seja para si confrangedora.
  187. Se fosse um avatar num videojogo, como imagina a representação da sua imagem?
  188. Diga os primeiros 10 números que lhe surgem na cabeça.
  189. Como reage em situações de profundo tédio?
  190. Sabe algum poema de cor? (Pausa) Se sim, declame-o. Se não, invente um.
  191. Há algum aspeto da sua vida em que a violência lhe dê especial prazer?
  192. De que cor é um espelho?
  193. Quanto tempo pode levar uma transição?
  194. Como descreveria o timbre da sua voz?
  195. Descreva detalhadamente a sua personagem favorita.
  196. Qual é a sua maior dúvida sobre este processo a que se está a submeter neste momento?
  197. Preferia perder a capacidade de ler, ou a capacidade de falar?
  198. Como descreveria o seu tom de pele?
  199. Porque é que fevereiro não tem sempre 30 dias?
  200. Dê um exemplo de uma pergunta idiota.
  201. Usa a surdez que não tem a seu favor?
  202. Já tirou algum dente definitivo?
  203. Já lhe foi removido algum órgão?
  204. Que evento histórico se lembra de acompanhar em direto?
  205. Como é que definiria alienação?
  206. Com que regularidade pensa recorrendo exclusivamente a imagens?
  207. Já alguma vez partiu um dente? Como?
  208. Se pudesse desfragmentar-se e pertencer a alguma outra coisa, o que seria?
  209. Qual o último sonho do qual se recorda?
  210. Que sítio na internet espera poder visitar até ao fim da sua vida?
  211. Como não gostaria de morrer?
  212. Desde quando finge ser míope?
  213. Porque é que não há latas de comida de gato com sabor a rato?
  214. Que escolha faria para sempre?
  215. Na sua opinião, uma agulha para uma injeção letal deve ser esterilizada? Justifique a sua resposta.
  216. Escolheria outra etnia para a representar noutro lugar?
  217. Desejaria ter controlo sobre o seu futuro?
  218. Diga uma personagem de ficção com que se identifique.
  219. Cara de orgasmo.
  220. Como se descreveria fisicamente?
  221. Cara de poucos amigos.
  222. Sente-se a evoluir neste momento? Consegue partilhar uma situação em que o tenha sentido?
  223. Indique uma coisa que consome diariamente.
  224. O que lhe faz sentir maior pesar?
  225. Porque está a fazer isto?
  226. Usa o método da falsa miopia como distanciamento social?
  227. Sabe quantos filhos tiveram Charles Chaplin e Oona O’Neill?
  228. Lembra-se de algum pesadelo que a tenha traumatizado na infância?
  229. Acredita em segundas oportunidades? Porquê?
  230. Pense numa canção que gostaria de cantar num karaoke. (Pausa) Cante.
  231. Como faria um quadrado com mais de quatro lados?
  232. Tem um drag name? (Pausa) Caso ainda não tenha, junte o primeiro nome do seu desenho animado favorito ao último nome da rua onde cresceu!
  233. Imite a cara da Marina Abramovic constipada.
  234. Que adjetivos usariam as pessoas mais próximas para a descrever?
  235. Já alguma vez teve uma paragem de digestão? Se sim, com o quê?
  236. Cara de frete.
  237. Que música gostaria de ouvir durante um incidente nuclear? Cante.
  238. Descreva o seu comportamento numa situação de desorientação.
  239. Pense num tipo de pessoa que considere desprezível. (Pausa) Se condenada, essa pessoa deve ter uma cela confortável? E um fim piedoso?
  240. Sente atração física por alguma das pessoas do grupo? Em caso afirmativo, diga qual.
  241. Diga o primeiro nome que lhe vem à cabeça!
  242. Fale sobre um tema do seu interesse utilizando o máximo de jargão possível.
  243. Qual é para si o canal mais problemático da história?
  244. Se 99% dos nossos pensamentos negativos não acontecem, em que percentagem considera ter superado os seus medos de criança?
  245. Que profissão proibiria?
  246. Do que se alimentaria se pudesse ter códigos de acesso infinitos?
  247. Cara azougada.
  248. O que retiraria do universo sem pensar duas vezes?
  249. O que associa à palavra ficção?
  250. Cara de fome.
  251. Porque é que as pessoas bocejam?
  252. A última vez é mais difícil? Em caso afirmativo, porquê?
  253. Já fez alguma intervenção estética permanente?
  254. Onde se vê daqui a 5 anos?
  255. Como imagina o pós-vida?
  256. A humildade é húmida, não é?
  257. Porque é que performa?
  258. Prefere granulado ou drageias mastigáveis?
  259. Qual é a sua história infantil favorita? (Resposta) Porquê?
  260. Simule um ataque de choro.
  261. Conte-nos uma história com uma peça de roupa azul que tenha no seu roupeiro.
  262. Sandalinha aberta ou bota de Verão?
  263. Como era a primeira casa onde viveu?
  264. Defina cringe (constrangedor).
  265. Que tipo de recompensas costuma exigir para fazer algo que não quer muito fazer?
  266. Performe uma cirurgia.
  267. Se pudesse escolher, qual seria o seu próximo papel?
  268. Se morrer, quer que lhe calcem os sapatos?
  269. Sabe de cor a letra de alguma canção?
  270. Porque é que “tudo junto” se escreve separado e “separado” é tudo junto?
  271. O que é que finge não saber?
  272. Imagine que acabou de receber um prémio de melhor atriz. Faça o seu discurso de agradecimento.
  273. Que tipos de ativismo considera dispensáveis?
  274. Que objeto levaria consigo para o seu túmulo?
  275. Crê que se encontra numa posição de igualdade em relação aos outros membros do grupo?
  276. Quão rápido crescem as suas unhas?
  277. Em que universo de ficção gostaria de viver?
  278. Com que frequência costuma ter momentos de crise existencial?
  279. Qual o seu traço de personalidade que mais lhe provoca angústia?
  280. Pense em 9 objetos. (Pausa) Quantos desses objetos são semáforos?
  281. Porquê?
  282. Descreva a primeira cena de um filme que lhe vier à cabeça.
  283. Que balanço faz da sua carreira nas artes?
  284. Simule um meme usando apenas o seu cabelo!
  285. Lembra-se da primeira vez que ficou bêbada?
  286. Como morre um dado?
  287. Porque é que quis ser performer?

 

Em C:\>how2become (data) & dissolve_into: ‘tears’ a performance e a performatividade migram do espaço físico para o virtual. Os corpos dos performers e o próprio espaço teatral desmaterializam-se para originar novas interações digitais e possibilidades de representação não antropomórficas.

Seguindo premissas transmédia, a narrativa divide-se em quatro fases, duas delas anteriores à apresentação em palco, numa construção por capítulos a que correspondem diferentes média. Estas fases são simultaneamente independentes e interdependentes. Dando continuidade à investigação artística de João Estevens sobre a relação entre as artes performativas e a cultura digital, este é um objeto que procura expandir o evento performativo e refletir sobre a condição de espectador.

 

 

 

 

Capítulo 1 – 17 novembro a 17 dezembro
LIVRO PERFORMATIVO

O público que adquirir bilhete neste período receberá o primeiro capítulo deste evento performativo no formato de livro.

 

Capítulo 2 – 4 a 9 janeiro entre as 14h e as 22h no TBA
ENCONTROS ONE-TO-ONE

O público que já adquiriu bilhete será, neste capítulo, convocado por telefone para um encontro individual com os intérpretes.

Duração: 30 min.

 

Capítulo 3 – 18 a 22 janeiro 19h30, na Sala Principal do TBA

O público assiste ao terceiro capítulo deste evento performativo na Sala Principal do TBA.

Duração: 90 minutos (aprox.)

 

Capítulo 4 – A partir de 18 janeiro

O último capítulo do evento pode ser acedido online. Clique aqui para aceder.

Comprar
Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa