Saltar para conteudo
Visitar TBA
Anterior Anterior
27 - 29 Fevereiro
Carolina Campos e João Fiadeiro

Ça va exploser

12€
Dança

27 - 29 Fevereiro

qui 27 fevereiro 19h
sex 28 fevereiro 21h30
sáb 29 fevereiro 17h30 e 21h30
Lotação reduzida

Dança
Preço 12€
Menores de 25 anos: 5€

Palco da Sala Principal
Duração 70 min

Classificação Etária:

M/6

Criação e interpretação Carolina Campos e João Fiadeiro
Dramaturgia Leonardo Mouramateus
Desenho de Luz e Direção Técnica Leticia Skrycky
Composição Sonora Arnold Haberl
Assistente Artístico Daniel Pizamiglio
Produção executiva Marta Moreira
Coprodução Teatro do Bairro Alto, Teatro Viriato, Festival DDD
Apoio Fundação GDA
Agradecimentos Estúdios Vítor Cordon, Atelier Real, La Caldera, Carine Panigaz, Amelie Panigaz Borges, Filipe Mello, Federal Chancellery of Austria
Fotos promocionais Ana Viotti

“Não é um movimento explosivo, não chegamos a explodir, mas o movimento acontece exatamente porque está numa tensão em que é como se a panela de pressão estivesse a precisar de libertar ar.”
Carolina Campos e João Fiadeiro ao Expresso

Ça va exploser [Isto vai explodir] é a história de uma crise. A crise de um encontro. Com o outro, com nós mesmos, com o mundo. Na superfície tudo aparenta estar calmo… As palavras e os gestos acomodam-se no protocolo ficcional de uma relação e ocupam um espaço de intimidade construído. Os acontecimentos dão-se nas brechas dessa ficção.

Que ideias utilizamos para pensar com outras ideias? Falamos a mesma língua? São tempos confusos. As coisas colidem, sobrepõem-se, atropelam-se. Aqui e ali sincronizam, partilham um plano comum. Mas parece que só o fazem para poderem confirmar a impossibilidade de continuidade. A eminência da explosão.

O título Ça va exploser remete para uma das imagens do livro Ma vie va changer [A minha vida vai mudar], de Patrícia Almeida e David-Alexandre Guéniot, que serve como território de referência afetiva e estrutural para a construção deste trabalho.

Carolina Campos e João Fiadeiro colaboram desde 2012 entre projetos de criação, formação e investigação. Carolina é brasileira e vive entre Lisboa e Barcelona. Foi bailarina da Lia Rodrigues Cia de Danças até 2011 e destaca no seu percurso colaborações com Márcia Lança, Adaline Anobile, Iván Haidar e Julián Pacomio.

João é português e vive em Lisboa. Foi diretor artístico do Atelier | RE.AL (1990-2019). O seu trabalho enquanto coreógrafo, investigador e professor gravita em torno do sistema Composição em Tempo Real, uma ferramenta teórico-prática de apoio à composição, colaboração e decisão.

 

 

Este teatro tem esta newsletter
Fechar Pesquisa