logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto Teatro do Bairro Alto
arrow-left arrow-left
Thornton Wilder / Auéééu, Os Possessos e Teatro da Cidade
A Nossa Cidade
24 - 08 Abril
Teatro
Thornton Wilder / Auéééu, Os Possessos e Teatro da Cidade
A Nossa Cidade
24 - 08 Abril
Teatro
Thornton Wilder / Auéééu, Os Possessos e Teatro da Cidade
A Nossa Cidade
24 - 08 Abril
Teatro
Thornton Wilder / Auéééu, Os Possessos e Teatro da Cidade
A Nossa Cidade
24 - 08 Abril
Teatro
24 - 08 Abril
Thornton Wilder / Auéééu, Os Possessos e Teatro da Cidade

A Nossa Cidade

12€
Teatro

24 - 08 Abril

terça 24 março a quarta 8 abril (exceto à segunda-feira)
terça a sábado 21h30
quinta 19h
domingo 17h30

SESSÃO ACESSÍVEL
5 abril 17h30
Sessão com audiodescrição e interpretação em Língua Gestual Portuguesa

CLUBE ESPECTADOR
27 março após o espetáculo
Com moderação de José Maria Vieira Mendes

Teatro
Preço 12€
Menores de 25 anos: 5€

Sala Principal
Duração 90 min

Classificação Etária:

A classificar pela CCE

Texto Our Town (1938) de Thornton Wilder

Criação e produção Os Possessos, Auéééu – Teatro e Teatro da Cidade

Tradução João Pedro Mamede e Catarina Rôlo Salgueiro

Criação e interpretação Beatriz Brás, Catarina Rôlo Salgueiro, Filipe Velez, Guilherme Gomes, Leonor Buescu, Isabel Costa, João Silva, Joana Manaças, Miguel Cunha, Nídia Roque e Sérgio Coragem

Direção de produção Raquel Matos

Estagiária de apoio à criação e assistente de produção Joana Silva

Coprodução Teatro do Bairro Alto e Teatro Viriato
Residência de produção O Espaço do Tempo

“É uma das peças mais duras, tristes e brutais com que já me deparei. E é tão bela, e quando é cómica é gloriosamente cómica. (..) Há cenas em A Nossa Cidade em que é difícil para mim pensar sem ter vontade de chorar. (…) É provavelmente a melhor peça americana escrita até agora.

Edward Albee, 2011

Três jovens companhias de Lisboa juntam-se pela primeira vez e encenam A Nossa Cidade, um clássico da dramaturgia experimental. Graças a um simples dispositivo metateatral, um diretor de cena apresenta-nos com precisão, compaixão e ironia as ruas e pessoas de Grover’s Corners, cidadezinha fictícia de Nova Inglaterra no início do séc. XX. Mas este retrato tão específico pode ser uma maneira de falar de qualquer coisa talvez universal: a experiência humana do tempo; o quotidiano, o amor e a morte. Afinal, esse é o lugar que o teatro pode oferecer: um encontro com os mortos onde podemos ver a própria vida.

Aqui, desenha-se uma cidade a várias mãos para nos vermos nela. A força deste encontro nasce de uma vontade de questionamento, diálogo e observação conjunta sobre a forma como cada companhia e cada um de nós está – no teatro e na cidade.

Eventos Relacionados Eventos Relacionados Eventos Relacionados Eventos Relacionados
Este teatro tem esta newsletter Este teatro tem esta newsletter